Dilma Rousseff e a História do Brasil

· Uncategorized
Autores

Como uma das mentes mais perigosas da guerrilha chegou à presidência da República

É possível que a mais bem sucedida façanha na biografia da presidente eleita Dilma Roussef tenha sido o assalto ao cofre da casa do governador paulista Adhemar de Barros, em 1969, golpe que rendeu à sua organização terrorista, 2 milhões de dólares, dinheiro que nunca mais foi visto.

Na ação, que foi considerada “o maior golpe da história do terrorismo mundial”, por Élio Gáspari, no livro A Ditadura Escancarada, participaram onze homens e duas mulheres, todos membros da organização VAR-Palmares que Dilma liderava juntamente com Carlos Franklin Paixão de Araújo, que se tornou o pai de sua única filha.

Chamada nos arquivos militares de “a grande ação”, o plano que Dilma arquitetou para o assalto era realmente perfeito. Os arquivos militares narram com precisão o golpe levado a cabo pela VAR-Palmares.

“Na tarde de 18 de julho de 1969, 13 militantes da VAR-P, disfarçados de policiais e comandados por Juarez Guimarães de Brito, invadiram o casarão de Anna Benchimol Capriglione, à cata de ‘documentos subversivos’. Após confinarem os presentes numa dependência do térreo da casa, um grupo subiu ao 29 andar e levou, através de cordas lançadas pela janela, o cofre de 200 quilos, colocado numa Rural Willys. Em menos de 30 minutos, consumava-se o maior assalto da subversão no Brasil. Levado para um
‘aparelho’ localizado.próximo ao largo da Taquara, em Jacarepaguá, o cofre foi aberto com maçarico, com o cuidado de enchê-lo de água, através da fechadura, para evitar que o dinheiro se queimasse. Aberto, os militantes puderam ver, maravilhados, ‘milhões
de cédulas verdes boiando’. Penduraram as notas em fios de nylon estendidos por toda a casa e secaram-nas com ventiladores. Ao final, os dois milhões, oitocentos mil e sessenta e quatro dólares atestavam o sucesso da ‘grande ação’”.

Dilma (Estela, Wanda, Luiza ou Patrícia eram alguns dos codinomes) era tão importante para a organização, devido às informações que possuia, que sua presença nas linhas de frente das ações guerrilheiras podia pôr em risco não só a facção que participava, mas também outras coligadas à rede guerrilheira internacional. Oriunda do grupo Colina, Dilma trouxe grande influência para a VAR-P após sua chegada. Nas reuniões, os grupos que entrassem com mais dinheiro e armas ganhavam os “debates”.

Em seu estatuto, a Var-Palmares dizia: “Art.1º A Vanguarda – Armada Revolucionária-Palmares é uma organização político-militar de caráter partidário, marxista-leninista, que se propõe a cumprir todas as tarefas da guerra revolucionária e da construção do Partido da Classe Operária, com o objetivo de tomar o poder e construir o socialismo”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: